FIRST IEEE SUMMER SCHOOL ON SMART CITIES
6 A 11 DE AGOSTO DE 2017  |  NATAL, BRASIL
SOBRE

A "smartificação" das áreas habitáveis ganhou muita proeminência na última década ao passo que políticos e prefeituras, juntamente com a indústria e a academia, juntaram forças com os cidadãos para melhorar a vida das pessoas e os ambientes em que vivem. Em seu esforço para promover a colaboração entre todas as entidades envolvidas no planejamento e implementação de cidades inteligentes bem-sucedidas e liderar uma rede vibrante de colaboração entre cidades que compartilham experiências e know-how, a IEEE Smart Cities Initiative organiza a IEEE International Summer School on Smart Cities (IEEE S3C) como uma importante atividade e parte de sua missão.

A Edição 2017 da IEEE S3C é a primeira de sua série e objetiva prover um fórum valioso para troca de conhecimento entre indústria, comunidade científica e prefeituras em todos os campos de cidades inteligentes para beneficiar estudantes, pesquisadores e profissionais, tanto em nível iniciante quanto avançado. A Escola provê uma ampla gama de cursos e outras atividades conduzidas por alguns dos mais proeminentes pesquisadores e profissionais da área, além de realizar um workshop onde estudantes de Graduação e Pós-graduação, jovens pesquisadores e profissionais podem compartilhar suas próprias visões e experiências e trilhar seu caminho para se tornarem profissionais líderes em "smartificação" ao redor do globo. Além disso, a Escola será orientada a resolução de desafios. No primeiro dia, serão apresentados desafios enfrentados por algumas cidades e formados grupos multidisciplinares de estudantes que irão utilizar os conhecimentos compartilhados pelos palestrantes para desenvolver soluções conceituais para cada um dos desafios. A cada dia haverá uma reunião de orientação dos grupos com apoio dos palestrantes e as soluções desenvolvidas serão avaliadas. As melhores soluções serão premiadas na Sessão de Encerramento da IEEE S3C 2017.

A IEEE S3C 2017 será realizada em Natal, Brasil no Instituto Metrópole Digital (IMD), localizado no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Destino brasileiro conhecido no mundo, Natal é uma cidade que combina clima tropical, belas praias de águas normas, natureza exuberante e povo acolhedor, sendo um dos melhores lugares para se aproveitar o litoral brasileiro uma vez que o sol brilha o ano inteiro. Mais ainda, Natal é também tecnologia: a cidade foi recentemente afiliada à IEEE Smart Cities Initiative, resultado dos avanços expressivos e forte engajamento entre academia e governo local. Natal está no caminho para se tornar o berço de um parque tecnológico voltado para a Tecnologia da Informação, um projeto que envolve a academia e os setores público e privados como um ambiente propício para a difusão da ciência, tecnologia e inovação, além de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da cidade.

CHAMADA DE TRABALHOS

A IEEE S3C é especificamente pensada para estudantes de Graduação, Mestrado e Doutorado, que são altamente encorajados a submeter conceitos, resultados preliminares e propostas de pesquisa como uma forma de aproveitar o rico ambiente interativo promovido pelo evento e as oportunidades de colaboração com pesquisadores e profissionais mundiais nas diversas áreas de cidades inteligentes que estarão participando e palestrando na Escola. Contribuições reportando pesquisa em andamento, visões e paradigmas em "smartificação", novas abordagens, estudos de caso e resultados consolidados de projetos são bem-vindos!

Os tópicos de interesse incluem (mas não estão limitados a):

  • Dados abertos, ontologias, taxonomias e integração de dados
  • Análise de dados (mineração de dados, visualização de dados, big data, fluxos de dados etc.)
  • Mobilidade inteligente
  • Simulação Social e questões sociais
  • Ecosssistemas e metodologias de inovação para cidades inteligentes
  • Métricas e benchmarks
  • Internet das Coisas (IoT) e plataformas para cidades inteligentes
  • Engajamento cívico (governo, saúde, esportes, etc.)
  • Padrões para cidades inteligentes
  • Empreendedorismo e novos modelos de negócio
  • Energia sustentável
  • Fontes renováveis de energia

Potenciais autores são convidados a submeterem artigos de alta qualidade apresentando trabalhos originais, projetos em andamento e resultados de estudos de caso em todas as áreas de interesse em cidades inteligentes. Artigos completos devem ser formatados seguindo o modelo IEEE duas colunas, tendo no máximo 6 páginas e sendo escritos em inglês. As contribuições devem ser submetidas utilizando o sistema de submissão on-line disponível na plataforma EasyChair. Todos os artigos aceitos serão incluídos na biblioteca digital IEEE Xplore e indexados pela EI (Engineering Village).

No mínimo um coautor deve inscrever-se e participar da IEEE S3C 2017 para apresentar o artigo e discutir o seu conteúdo com a audiência. Todos os artigos aceitos precisarão ser acompanhados de um poster, que estará exposto durante toda a Escola para promover profundas e extensivas interações. Uma seleção dos melhores artigos será também apresentada oralmente durante algumas sessões do Programa Técnico. O prêmio de melhor artigo será anunciado durante a cerimônia de encerramento da IEEE S3C 2017.


Datas importantes

  • Submissão de artigos: 7 de maio de 2017 21 de maio de 2017 29 de maio de 2017
  • Notificação de aceitação: 15 de junho de 2017 28 de junho de 2017 3 de julho de 2017
  • Versão final: 1º de julho de 2017 8 de julho de 2017 12 de julho de 2017


Informações importantes para autores de artigos aceitos
Leia cuidadosamente as instruções a seguir quando da produção da versão final do artigo aceito. Isto é importante para garantir que ele está em conformidade com as regras de publicação estabelecidas pela IEEE.

  1. Releia todo o texto para confirmar que ele não exigirá revisões. Durante a preparação da versão final do artigo, inclua as recomendações e sugestões dos revisores. Note que o artigo final está limitado a um total de 6 páginas (incluindo referências) no formato IEEE exigido para artigos de conferência. Um máximo de 2 páginas suplementares é permitido sob uma taxa extra.
  2. Gera um arquivo PDF a partir da versão final. Devido a restrições de espaço, o tamanho do arquivo está limitado a 3 MB.
  3. Use o IEEE PDF eXpress para validar a versão PDF do artigo e submeta-o eletronicamente. Esse passo é essencial para garantir que o artigo está compatível com a biblioteca digital the IEEE Xplore.
    1. Acesse a página do IEEE PDF eXpress.
    2. Para usuários que ainda não possuem acesso:
      • Clique em "New Users - Click Here"
      • Insira 42728X para Conference ID, um endereço de e-mail e uma senha
      • Continue fornecendo informações à medida que forem sendo solicitadas. Uma confirmação eletrônica será exibida e um e-mail de confirmação será enviado para verificar a configuração da conta.
    3. Usuários anteriores do IEEE PDF eXpress precisam seguir os passos acima, mas devem inserir a mesma senha utilizada em conferências anteriores. É importante verificar que as informações de contato fornecidas são ainda válidas.
  4. Faça a submissão eletrônica da versão final do artigo até o dia 12 de julho de 2017.


Orientações para preparação e apresentação de pôsteres
Autores que irão apresentar seu trabalho como pôster deverão imprimir e trazer o pôster para a IEEE S3C 2017 seguindo estas orientações:

  1. Pôsteres devem ser preparados utilizando no mínimo o tamanho A0 (84,1 x 118,9 cm, 33,1" x 46,8") no formato vertical (retrato).
  2. Serão fornecidos aos autores suportes para exibição dos pôsteres.
  3. Os pôsteres devem ser de fácil compreensão e autoexplicativos, de modo que os autores ficam livres para complementá-los e discutir pontos em particular levantados pelo espectador. A sessão de pôsteres oferece a oportunidade perfeita para uma discussão informal, mas isso torna-se complicado se o apresentador sentir-se obrigado a dedicar muito tempo para explicar o pôster.
  4. Planeje o conteúdo do pôster de modo que ele contenha as principais ideias, e.g. introdução (ou contextualização), definição do problema (ou objetivo do trabalho), resumo do trabalho, resultados e conclusões. O pôster não deve incluir todos os detalhes uma vez que o apresentador pode descrevê-los pessoalmente às pessoas. Recomenda-se não sobrecarregar o pôster com texto uma vez que sua apresentação é prioritariamente visual ao invés de escrita e por isso deve privilegiar diagramas, gráficos, dados, figuras e uma pequena quantidade de texto.
  5. Apresentadores devem permanecer próximos ao pôster durante a sessão de exibição de pôsteres (terça-feira, 08/08, 14:00) para responder a questões acerca do trabalho.
  6. Equipamento de projeção, gravação de vídeo ou qualquer outro equipamento audiovisual não estarão disponíveis na área de exibição dos pôsteres.
Em caso de dúvida ou questionamento, um e-mail deve ser enviado para Rosaldo Rossetti via rossetti at fe.up.pt (substituindo at por @).


Coordenadores de Comitê de Programa

  • Rosaldo Rossetti (Universidade do Porto, Portugal)
  • Gilles Betis (OrbiCité, França)


Membros de Comitê de Programa

  • Agachai Sumalee (King Mongkut's Institute of Technology, Tailândia)
  • Agusti Solanas (Universitat Rovira i Virgili, Espanha)
  • Alberto Fernandes (Universidad Rey Juan Carlos, Espanha)
  • Alex Peng (University of Sheffield, Reino Unido)
  • Alexander Paz (University of Nevada, Las Vegas, EUA)
  • Amit Gupta (University of Texas at Austin, EUA)
  • Amro M Farid (Dartmouth University, EUA)
  • Ana Aguiar (Universidade do Porto, Portugal)
  • Ana Bazzan (Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Ana Paula Rocha (Universidade do Porto, Portugal)
  • Andrea Molinari (Università degli Studi di Trento, Itália)
  • Augusto Neto (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil)
  • Cristiano Silva (Universidade Federal de São João del-Rei, Brasil)
  • Cristina Olaverri-Monreal (University of Applied Sciences/Technikum Wien, Áustria)
  • Daniel Castro Silva (Universidade do Porto, Portugal)
  • Dario Petri (Università degli Studi di Trento, Itália)
  • Deborah Perrotta (Universidade do Minho, Portugal)
  • Fenghua Zhu (Institute of Automation/Chinese Academy of Sciences, China)
  • Flávio Silva (Universidade de São Paulo, Brasil)
  • Francesco Viti (Université du Luxembourg, Luxemburgo)
  • Giambattista Gruosso (Politecnico di Milano, Itália)
  • Gil Filipe Rocha (Universidade do Porto, Portugal)
  • Giuseppe Vizzari (Università degli Studi di Milano-Bicocca, Itália)
  • Guilherme Soares (ARMIS Group, Portugal)
  • Gustavo Giannattasio (IEEE Latin America and Caribbean Region - Uruguai)
  • Harry Timmermans (Technische Universiteit Eindhoven, Países Baixos)
  • Javier Sanchez-Medina (Universidad de Las Palmas de Gran Canaria, Espanha)
  • João Emílio Almeida (Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, Portugal)
  • João Jacob (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, Portugal)
  • João Luiz Afonso (Universidade do Minho, Portugal)
  • João Pedro Dias (Universidade do Porto, Portugal)
  • José Macedo (ARMIS Group, Portugal)
  • Kiev Gama (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil)
  • Luis Moreira-Matias (NEC Europe Ltd., Alemanha)
  • Manuel Avalos (IBM México)
  • Monica Dragoicea (University Politehnica of Bucharest, Romênia)
  • Oded Cats (Technische Universiteit Delft, Países Baixos)
  • Patrícia Tedesco (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil)
  • Pedro Saleiro (Universidade do Porto, Portugal)
  • Rodger Lea (University of British Columbia, Canadá)
  • Rossi Kamal (International University of Business Agriculture and Technology, Bangladesh)
  • Rui Rodrigues (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, Portugal)
  • Soufiene Djahel (Manchester Metropolitan University, Reino Unido)
  • Susana Dessa Aguiar (Webster's High School, Reino Unido)
  • Thereza Raquel Sales de Aguiar (University of Glasgow, Reino Unido)
  • Thiago Rúbio (Critical Manufacturing, Portugal)
  • Victor Larios (Universidad de Guadalajara, México)
  • Yinhai Wang (University of Washington, EUA)
  • Zafeiris Kokkinogenis (Universidade do Porto, Portugal)

PALESTRANTES
Aaron Deacon — KC Digital Drive (EUA)
Aaron Deacon é diretor-gerente da KC Digital Drive, uma startup sem fins lucrativos que apoia projetos em tecnologia focados na prosperidade econômica e melhoria da qualidade de vida de cidadãos em Kansas City (EUA). Trabalhando em estreita colaboração com os escritórios de prefeitura, a KC Digital Drive foi fundada para impulsionar inovação e colaboração em Kansas City e capitalizar sobre a próxima geração de infraestrutura. Elé é o fundador e diretor da agência de pesquisa e planejamento estratégico CurioLab, além de presidir o Social Media Club em Kansas City. Possui Mestrado em Ciências Sociais pela University of Chicago e grau de bacharel pela University of Dallas, EUA.
Álvaro de Oliveira — Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil) / Aalto University (Finlândia)
Álvaro de Oliveira é mestre em Engenharia Eletrônica pela Universidade de Lisboa (Portugal) e doutor em Telecomunicações pela University College London (Reino Unido). É professor da Aalto University (Finlândia) e professor convidado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil), tendo publicado mais de 170 artigos científicos e técnicos, livros e outras publicações. Durante dez anos, trabalhou como professor e pesquisador de universidades em Londres (Reino Unido), Lisboa (Portugal) e Maputo (Moçambique). É presidente emérito e membro fundador da European Network on Living Labs (ENoLL) e criou a Rede Mundial de Cidades Inteligentes e Humanas, implementando em 27 cidades europeias de dez países projetos em mobilidade, eficiência energética, saúde, turismo, ecossistemas de inovação, serviços ao cidadão, etc. Álvaro de Oliveira foi e é consultor a nível estratégico de empresas internacionais de Tecnologia da Informação como IBM, Ericsson, Nokia, Vodafone, Timex e Marconi, além de ter sido consultor do Ministério da Indústria, Energia e Inovação de Portugal durante oito anos. É considerado um especialista em políticas de inovação regional, nacional e europeia, possuindo grande experiência na coordenação de projetos internacionais na Europa, América Latina, África e China. Mais ainda, é CEO de duas empresas portuguesas, a Alfamicro, que opera em pesquisa, engenharia e inovação tecnológica, e da Smarter City Services, uma start-up recente focada em políticas, tecnologias e metodologias para a implementação de soluções para cidades inteligentes e humanas.
Amro M. Farid — Thayer School of Engineering at Dartmouth (EUA)
Amro M. Farid é atualmente professor associado de Engenharia na Thayer School of Engineering at Dartmouth (EUA), tendo experiência na aplicação de tecnologias de controle, automação e informação a sistemas inteligentes de energia. Ele recebeu seus diplomas de Bacharelado em 2000 e de Mestrado em 2002 pelo Departamento de Engenharia Mecânica do MIT (EUA), completando seu Doutorado no Instituto de Manufatura do Departamento de Engenharia da University of Cambridge (Reino Unido) em 2007. Possui vasta experiência nos setores automotivo, de semicondutores, de defesa, químico e de manufatura. Ele é membro sênior da IEEE e ocupa cargos de liderança no Comitê Técnico em smart grids da IEEE Control Systems Society (CSS) e no Comitê Técnico em sistemas industriais inteligentes da IEEE Systems, Man & Cybernetics (SMC). Ele é também membro do Comitê Técnico em sistemas inteligentes distribuídos da IEEE SMC, do Comitê Técnico em agentes industriais da IEEE Industrial Electronics Society e da Divisão de Sistemas Dinâmicos e de Controle da ASME.
Derrick de Kerckhove — University of Toronto (Canadá) / Università degli studi di Napoli Federico II (Itália) / Universitat Oberta de Catalunya (Espanha)
Derrick de Kerckhove foi diretor do McLuhan Program in Culture & Technology na University of Toronto (Canadá), onde ele é professor emérito do Departamento de Francês. Ele posteriormente ingressou na Faculdade de Sociologia da Università degli studi di Napoli Federico II (Itália). Diretor científico do periódico mensal Media Duemila, sediado em Roma, ele é autor de mais de uma dezena de livros (tais como The Skin of Culture e Connected Intelligence) editados em mais de dez idiomas, incluindo italiano, francês, espanhol, português, esloveno, polonês, chinês, japonês e coreano. Ele é também diretor de pesquisa no Interdisciplinary Internet Institute (IN3) na Universitat Oberta de Catalunya em Barcelona (Espanha). Suas áreas de pesquisa incluem tecnopsicologia, psicotecnologia, pesquisa neurocultural, tecnologias em arte e comunicação, teoria da mídia, software colaborativo educativo e inteligência conectada.
Gilles Betis — OrbiCité (França)
Gilles Betis foi coordenador e um dos fundadores da IEEE Smart Cities Initiative, sendo agora CEO da OrbiCité, uma empresa francesa de suporte a autoridades locais, empresas, start-ups, associações e fundações no desenvolvimento de cidades inteligentes. Durante mais de 20 anos, Gilles Betis esteve envolvido na Thales (França) no projeto de sistemas complexos, primeiramente na área de defesa aérea militar e então em sistemas de transporte. Ele possui ampla experiência industrial em bilhetagem eletrônica, rodovias, informações de passageiros, comunicação e supervisão integrada, sempre num ambiente internacional e multi-industrial. Quando ingressou no EIT ICT Labs, ele foi líder de Soluções em Cidades Inteligentes e Mobilidade na Thales Communication and Security. Nas poisções de gerente de linha de produto, gerente de marketing e líder de soluções, ele esteve constantemente envolvido com prospecção, inovação e projeto de produtos. Através de uma abordagem sistêmica holística, seu objetivo sempre foi ligar comportamentos emergentes e necessidades sociais a soluções tecnológicas inovadoras, permitindo sua adoção pelos usuários. Gilles Betis é engenheiro graduado em 1987 pela École Supérieure d'Electricité (França).
Joel Rodrigues — Instituto Nacional de Telecomunicações (Brasil)
Joel J. P. C. Rodrigues é professor e pesquisador sênior do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), Brasil, e pesquisador sênior no Instituto de Telecomunicações em Portugal. Ele foi professor na Universidade da Beira Interior (UBI), Portugal, e professor visitante na Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Brasil. Recebeu o título acadêmico de professor agregado em Engenharia Informática pela UBI, habilitação em Ciência da Computação e Engenharia pela Université de Haute-Alsace (França), Doutorado em Engenharia Informática e Mestrado pela UBI, e bacharelado em Engenharia Informática pela Universidade de Coimbra, Portugal. Seus principais interesses de pesquisa incluem e-health, redes de sensores e Internet das Coisas, comunicações veiculares e computação ubíqua e móvel. O Prof. Joel é líder do NetGNA Research Group, presidente do Conselho Científico do ParkUrbis – Parque de Ciência e Tecnologia de Covilhã. É editor-chefe e membro do comitê editorial de vários periódicos de alta reputação, bem como membro de diversos Comitês de Programa internacionais. Ele ainda foi autor ou coautor de cerca de 500 artigos em periódicos e conferências internacionais, três livros e duas patentes.
José Roberto de Marca — Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (Brasil)
José Roberto Boisson de Marca é membro-titular do Conselho Nacional de Ciência, Tecnologia (CCT) e membro do Conselho Consultivo do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Formou-se em Engenharia Elétrica com menção em Telecomunicações pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Brasil) e obteve os graus de Mestrado e Doutorado em Engenharia Elétrica na University of Southern California (EUA). Em 2014 ele ocupou o cargo de Presidente e CEO da IEEE, a maior organização científico-profissional do mundo, além de ter sido presidente mundial da IEEE Communications Society (2000-2001) e presidente fundador da Sociedade Brasileira de Telecomunicações. José Roberto de Marca possui vasta experiência internacional, tendo trabalhado em universidades e laboratórios industriais em diversos países, tais como EUA, Itália, Hong Kong e Alemanha, além de ter sido professor na Universidade de Campinas e da Pontifícia Católica Universidade do Rio de Janeiro. Exerceu também o cargo de Diretor Científico do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), onde autorizou os recursos iniciais para a criação da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). José Roberto de Marca recebeu ainda ao longo de sua carreira diversos prêmios e reconhecimentos tanto da IEEE quanto da IEEE Communications Society. Em 2013 foi selecionado pela Revista Época como uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil e em 2014 recebeu da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro) o prêmio de Personalidade do Ano no setor de Telecomunicações.
Kiev Gama — Universidade Federal de Pernambuco (Brasil)
Kiev Gama recebeu seu diploma de Doutorado em Ciência da Computação pela Université Joseph-Fourier/Grenoble-I (França) em 2011. Ele é professor adjunto no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (Brasil) e pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Engenharia de Software (INES). Com background acadêmico em Engenharia de Software e Sistemas Distribuídos, suas pesquisas atualmente aplicam tais temas no contexto de Internet das Coisas (IoT) e cidades inteligentes. Seus alunos atualmente focam em tópicos como processamento de fluxos de dados em tempo real, Web das Coisas e os impactos econômicos de hacking civil. Ele também possui interesse no uso de tecnologias digitais como uma forma de empoderar cidadãos na criação de soluções que podem trazer um impacto positivo na vida urbana. Gama está também envolvido em discussões com a sociedade e o governo com relação a transparência pública e políticas nos temas de cidades inteligentes e IoT. Como membro ativo da comunidade local de desenvolvimento de software, ele tem se envolvido na organização de diversos hackatons cívicos. Gama é cocriador e coorganizador do hackaton oficial da Prefeitura Municipal do Recife, o Hacker Cidadão, que acontece anualmente desde 2013, e também foi um dos organizadores da edição brasileira do Hackacity.
Nelson Fonseca — Universidade de Campinas (Brasil)
Nelson L. S. da Fonseca recebeu seu diploma de Doutorado em Engenharia da Computação pela University of Southern California (EUA) em 1994. Ele é professor titular no Instituto de Computação da Universidade de Campinas (Brasil). Ele publicou mais de 350 artigos e orientou mais de 60 alunos de pós-graduação em áreas como controle de tráfego, redes sem fio e óticas, P2P, grades computacionais e computação em nuvem. Recebeu o prêmio IEEE Communications Society Joseph LoCicero Award for Exemplary Service to Publications em 2012, a Medal of the Chancelor da Università di Pisa, Itália, em 2007, e o prêmio Elsevier Computer Network Journal Editor of Year em 2001. Ele atualmente é Diretor de Desenvolvimento de Conferências da IEEE Communications Society (ComSoc), sendo também editor sênior dos periódicos IEEE Communications Surveys and Tutorials e da IEEE Communications Magazine, membro do corpo editorial dos periódicos Computer Networks, Peer-to-Peer Networking and Applications, Journal of Internet Services and Applications and International Journal of Communication Systems. Ele foi ainda criador do ComSoc Student Competition Program, da IEEE LATINCOM e da série Multimedia Communications Symposia in Globecom/ICC.
Rosaldo Rossetti — Universidade do Porto (Portugal)
Rosaldo J. F. Rossetti é pesquisador sênior e membro do Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência de Computadores e professor adjunto do Departamento de Engenharia Informática na Universidade do Porto, Portugal. Recebeu o diploma de engenheiro civil pela Universidade Federal do Ceará, Brasil (1995) e os de Mestre e Doutor em Ciências da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil (1998 e 2002, respectivamente). Conduziu o projeto de sua tese de Doutorado como pesquisador no Network Modelling Group no Institute for Transport Studies da Leeds University, Reino Unido. Seus principais interesses de pesquisa incluem modelagem comportamental, simulação social e análise e aprendizado de máquina em dados espaço-temporais. Seu foco está em aplicações de sistemas multiagentes como uma metáfora de modelagem para abordar questões em sistemas artificiais e simulação de transporte, futuros de paradigmas de mobilidade e smartificação urbana e explora os usos potenciais de jogos sérios e gamificação em sistemas de transporte e de mobilidade. Dr. Rossetti foi membro do Conselho Diretivo da IEEE ITS Society no mandato 2011-2013. Ele atualmente coordena o subcomitê em Sistemas Artificiais de Transporte e Atividades Técnicas de Simulação, é editor associado da IEEE Transactions on Intelligent Transportation System, editor do departamento ITS da IEEE Intelligent System Magazine, e membro do comitê de direção da IEEE Smart Cities Initiative. Além de membro da IEEE, ele é membro da ACM, APPIA (Sociedade Portuguesa de IA) e membro fundador da Sociedade Luso-Brasileira de Modelagem e Simulação.
PROGRAMAÇÃO
14:00 - 14:30 Credenciamento
14:30 - 15:00 Boas Vindas
15:00 Passeio pela cidade
08:30 - 09:20 Sessão de Abertura
Gilles Betis
09:20 - 10:10 Sessão de Trabalho em Grupo: A Practical Perspective on Innovative Design for Smart Cities
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
10:10 - 10:40 Coffee-break
10:40 - 11:30 Sessão de Trabalho em Grupo: A Practical Perspective on Innovative Design for Smart Cities
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
11:30 - 12:20 Palestra: Urban Happiness, Modes and Means – Part I
Derrick de Kerckhove
Resumo
The purpose of making a city "smart" is to achieve efficiency between various services and, presumably, harmony among its citizens. There are different ways to accomplish this goal. This session will both examine those that have been tried and develop strategies for different types of cities where little has been attempted yet. Among the cities examined, Singapore will be included for its extremely advanced smart city program, but also for the consequences on citizen sense of well-being and civil liberties. On the opposite side of social adaption, other examples will include drastically underprivileged urban centres in Italy where nothing has been tried, such as Torre Annunziata in Campania. It will be introduced a successful collaborative method called "Connected Intelligence Workshops" to get participants to be involved in identifying the challenges and finding their own strategies to respond to them.
12:20 - 14:00 Almoço
14:00 - 14:50 Palestra: Kansas City Case Study
Aaron Deacon
Resumo
In 2011, two Kansas Cities in America's heartland, separated by a state line, were independently chosen as pilot locations for Google's experiment in laying fiber-optic cables and delivering gigabit-speed Internet to homes and businesses. This private investment, estimated at near $1 billion, had a transformative effect on the Kansas City region, sparking an entrepreneurial renaissance, a city focus on data-driven performance, and the pursuit of additional smart city projects. This session will cover the history, opportunity and learning around how a public-private infrastructure partnership launched Kansas City into the world's smart cities movement.
14:50 - 15:40 Palestra: Infrastructure, Data, and Geography
Aaron Deacon
Resumo
New hardware and software infrastructure - fiber and wireless communications networks, low-powered sensors, accessible cloud computing, data management and analysis platforms - are remapping the world and creating new paradigms for decision-making. With the Kansas City experience as a touchstone, this interactive session will ask participants to bring knowledge of their own local ecosystems to think about diverse infrastructure governance models, maps, and data governance structures in order to imagine the right models for cities of the future.
15:40 - 16:30 Palestra: Smart Mobility: issues and opportunities
Rosaldo Rossetti
Resumo
The concept of smart cities is presented and the role of citizens in the smartification process is discussed. A special emphasis is given to understanding whether smart mobility and intelligent transportation systems (ITS) are synonymous or there is a dichotomy between the concepts. In addition to being a central concern in ITS, citizens become active participants in smart mobility: issues and opportunities for citizens' engagement in generating disruptive innovation in mobility systems and devising solutions are presented, and particularly motivated and explored within the research agenda of the so-called artificial transportation systems in a rather social perspective. With the advent of autonomous vehicles and the emergence of the concept of cooperative intelligent transportation systems (C-ITS), this session will also introduce such concepts and motivate a reflection on their role in the generation of new transportation paradigms and scenarios towards more efficient, greener, safer, and social mobility solutions.
16:30 - 17:00 Coffee-break
17:00 - 18:00 Sessão de Trabalho em Grupo: A Practical Perspective on Innovative Design for Smart Cities
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
18:00 - 19:00 Palestra: Urban Happiness, Modes and Means – Part II
Derrick de Kerckhove
Resumo
The purpose of making a city "smart" is to achieve efficiency between various services and, presumably, harmony among its citizens. There are different ways to accomplish this goal. This session will both examine those that have been tried and develop strategies for different types of cities where little has been attempted yet. Among the cities examined, Singapore will be included for its extremely advanced smart city program, but also for the consequences on citizen sense of well-being and civil liberties. On the opposite side of social adaption, other examples will include drastically underprivileged urban centres in Italy where nothing has been tried, such as Torre Annunziata in Campania. It will be introduced a successful collaborative method called "Connected Intelligence Workshops" to get participants to be involved in identifying the challenges and finding their own strategies to respond to them.
08:30 - 09:20 Palestra: From Living Labs to Human Smart Cities – Part I
Álvaro de Oliveira
Resumo
This session will present the Living Labs user-driven innovation methodologies and the transition from the triple to quadruple Helix where a strong collaboration between companies, universities, public administration, and citizens will be driving the new urban innovation ecosystems. Living Lab cases will be presented from the traditional and the digital economies highlighting the role of ENoLL (European Network of Living Labs) on the formulation of the new Innovation Policies paradigm, such as smart specialization, sustainability, and the participatory democracy.
09:20 - 10:10 Palestra: From Living Labs to Human Smart Cities – Part II
Álvaro de Oliveira
Resumo
This session will address the transition from urban Living Labs to human smart cities. Human smart cities are focused on the well-being and quality of life of citizens as technologies are just enablers of the transformations required to solve existing urban challenges. Technological infrastructure gathers, connects, and processes Big Data providing new and more efficient services supporting an open and transparent municipal governance. The application of WINs (Wishes, Interests and Needs) methodologies developed in the context of the Human Smart Cities Movement will be discussed based on Living Lab user-centric innovation methodologies and Design Thinking processes. Human smart cities cases from Europe (Helsinki, Amsterdam, London, Milan, Lisbon and Águeda) and Brazil (Natal, Rio de Janeiro, Amazônia, Jardim do Seridó) will be used to illustrate the different aspects of the urban transition towards the Digital Economy.
10:10 - 10:40 Coffee-break
10:40 - 11:30 Sessão de Trabalho em Grupo: A Practical Perspective on Innovative Design for Smart Cities
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
11:30 - 12:20 Palestra: Urban Happiness, Modes and Means – Part III
Derrick de Kerckhove
Resumo
The purpose of making a city "smart" is to achieve efficiency between various services and, presumably, harmony among its citizens. There are different ways to accomplish this goal. This session will both examine those that have been tried and develop strategies for different types of cities where little has been attempted yet. Among the cities examined, Singapore will be included for its extremely advanced smart city program, but also for the consequences on citizen sense of well-being and civil liberties. On the opposite side of social adaption, other examples will include drastically underprivileged urban centres in Italy where nothing has been tried, such as Torre Annunziata in Campania. It will be introduced a successful collaborative method called "Connected Intelligence Workshops" to get participants to be involved in identifying the challenges and finding their own strategies to respond to them.
12:20 - 14:00 Almoço
14:00 - 14:50 Exibição de Pôsteres

Conceptual Theoretical Approach About Smart Cities
Jaime Arias, Leonardo Mendes

IoT Environment to Train Service Dogs
André Menezes, Kelvin Cordeiro, Luciana Oliveira, Paulo Oliveira

A Methodology for Train Trip Identification in Mobility Campaigns based on Smart-phones
Jorge Rodríguez, Sidharta Gautama, Daniel Ochoa

A Measure Distance System for Docks: An Image-Processing Approach
Bianor Neto, Alberto Nicolau

A Distributed Generation Evaluating Framework: The Next Step for Smart-metering Data Clustering
Felipe Gonçalves, Vinicius Motta, Bruno Moreno

Building Pressure-Sensitive Foot Insoles for Public Health Evaluation in Smart Cities
Patrícia Mayara Moura Da Silva, Ledycnarf Januário de Holanda, Edith Elena Granados Delgado, Edgard Morya

Strategies and Methodologies for Civic Engagement and Social Empowerment: Natal, Smart and Human City
Irani Santos, Augusto C. B. Nobre, Janayna C. Ibiapina, Paulo R. M. Oliveira, Zulmara V. Carvalho, Álvaro D. Oliveira

The Public Policy Strategies for the Impulsionation of Smart Cities
Italo Lima, Cláudia Larissa Marques, Renato Moraes, Victo Sarmento

Supervisory System for Hidraulic Distribution Apparatus
João Pablo Santos Silva, Eduardo Nogueira Cunha

14:50 - 16:30 Palestra: Internet of Things on Smart Cities: Challenges and Perspectives
Joel Rodrigues
Resumo
This session addresses a hot and updated topic focusing on Internet of Things (IoT) in the context of smart cities, considering their most relevant challenges and opportunities. It starts with an introduction to IoT and its typical application scenarios considering urban environments. Afterwards, an initiative to prepare ICT professionals for new challenges regarding this new generation technologies for IoT will be presented. A special attention will be given to the Inatel Smart Campus, an open campus started in August 2016 for research on IoT, experiments, and concepts and technology validation, being open for companies' participation and promoting the academy-enterprise interaction. It is a true living lab for several IoT verticals, including smart cities and smart homes. New challenges and opportunities on IoT will be also discussed, as well as new trends and issues for research on Internet of Things.
16:30 - 17:00 Coffee-break
17:00 - 19:00 Sessão de Trabalho em Grupo: A Practical Perspective on Innovative Design for Smart Cities
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
08:30 - 10:30 Workshop (15 min)

Smart Urban Mobility: Conceptual analysis for the proposal of a model
Jaime Arias and Leonardo Mendes

PetGyn 2.0: A Brazilian Urban Traffic Planning System
Wanderley Alencar, Walid Jradi, Hugo Alexandre Nascimento, Bryon Hall, Humberto José Longo

A Visualization and Analysis Approach of Cyclist Data Obtained Through Sensors
Johnattan Viana, Gerson Neto, Igor Galdino, Antônio Oliveira, Reinaldo Braga, Carina Oliveira

Applying Fog Computing to Improve Crime Assistance in Smart Transportation Safety Systems
Hugo Camboim, Augusto Venâncio, Joel Rodrigues, Zhongliang Zhao

A FIWARE-Based Component for Data Analysis in Smart Mobility Context
Rosangela de Fatima Marquesone, Tereza Cristina Carvalho, Lucas Guimarães, Eduardo Mario Dias

IoT-Based Smart Parking for Smart Cities
Rubem Kalebe, Anderson Araújo, Gustavo Girão, Itamir Filho, Kayo Gonçalves, Alberto Melo, Bianor Neto

CO2Catcher: A Platform for Monitoring of Vehicular Pollution in Smart Cities
Júlio Oliveira, Elton Vieira, Ivanovitch Silva, Joilson Abrantes, Danilo Barros, Daniel Costa

A Brazilian License Plate Recognition Method for Applications in Smart Cities
Vitor Greati, Vinícius Ribeiro, Ivanovitch Silva, Allan Martins

10:30 - 11:00 Coffee-break
11:00 - 12:40 Palestra: Urban Happiness, Modes and Means – Part IV
Derrick de Kerckhove
Resumo
The purpose of making a city "smart" is to achieve efficiency between various services and, presumably, harmony among its citizens. There are different ways to accomplish this goal. This session will both examine those that have been tried and develop strategies for different types of cities where little has been attempted yet. Among the cities examined, Singapore will be included for its extremely advanced smart city program, but also for the consequences on citizen sense of well-being and civil liberties. On the opposite side of social adaption, other examples will include drastically underprivileged urban centres in Italy where nothing has been tried, such as Torre Annunziata in Campania. It will be introduced a successful collaborative method called "Connected Intelligence Workshops" to get participants to be involved in identifying the challenges and finding their own strategies to respond to them.
12:40 - 14:00 Almoço
14:00 - 16:30 Palestra: Cloud and Fog Computing for Smart Cities
Nelson Fonseca
Resumo
This session will introduce and discuss concepts such as smart cities, IoT, the role of Cloud and Fog Computing for smart cities, types of services, processing, storage and networking in Cloud and Fog Computing, virtualization, and Big Data processing
16:30 - 17:00 Coffee-break
17:00 - 19:00 Sessão de Trabalho em Grupo: A Practical Perspective on Innovative Design for Smart Cities
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
08:30 - 10:15 Workshop (15 min)

Performance Assessment of the LOADng Routing Protocol in Smart City Scenarios
Jose Sobral, Joel Rodrigues, Augusto Neto

An Architecture Proposal for Network Traffic Monitoring with IoT Traffic Classification Support
Matias Romário Pinheiro dos Santos, Arthur Callado

Wireless Sensor Network for Smart Agriculture using ZigBee Protocol
Kaue Oliveira, Sidney Montebeller, Henri Castelli, Thais Avancini

Towards Ranking IoT Middleware Platforms Based on Quantitative and Qualitative Metrics
Mauro Cruz, Joel J. P. C. Rodrigues, Kashif Saleem, Andre Aquino

How can Emerging Applications Benefit from EaaS in Open Programmable Infrastructures?
Roberta Gomes, Magnos Martinello, Cristina Dominicini, Pedro Hasse, Rodolfo Villaça, Raquel Vassalo, Alexandre do Carmo, Felippe De Queiroz, Rodolfo Picoreti,
Anilton Garcia, Moises Ribeiro, Joan Espin, Ali Hammad, Reza Nejabati, Dimitra Simeonidou

A Comparative Study of Tools for Smart Cities Open Data Publication and Management
Jonas Macêdo, Nélio Cacho, Frederico Lopes

On the Design of a Contextual Emergency StateBuilder with Multiple Data Sources
Jorge Fernando Pereira, Paulo Simões, Pedro Raimundo, Renato Novais, Vaninha Vieira, Manoel Mendonça

10:15 - 11:00 Coffee-break
11:00 - 11:50 Palestra: State of the Art & Best Practice in Renewable Energy Integration and Demand Response
Amro M. Farid
Resumo
Recently, the academic and industrial literature has coalesced around an enhanced vision of the electric power grid that is responsive, dynamic, adaptive and flexible. This future smart grid will undergo technical, economic and regulatory changes to bring about the incorporation of renewable energy and incentivized demand side management and control. These fundamental changes in the grid's physical physical system structure and behavior that will consequently require enhanced and integrated control, automation, and IT-driven management functions in what is called enterprise control. While these requirements will open a plethora of opportunities for new control technologies, their overall contribution to holistic techno-economic control objectives and their underlying dynamic properties are less than clear. Piecemeal integration and a lack of coordinated assessment could bring about costly-overbuilt solutions or even worse unintended reliability consequences. This session presents a holistic and integrated assessment framework called "Enterprise Control" and focuses specifically on power grid balances induced by renewable energy integration and potentially resolved by demand response and energy storage.
11:50 - 12:40 Palestra: Opportunities for Operations Management & Planning of the Energy-Water Nexus
Amro M. Farid
Resumo
Electric power is required to produce, treat, distribute, and recycle water. The goal of this session is to identify and motivate opportunities for operations management and planning of the energy-water nexus. First an exposition of the energy-water nexus, especially as it applies to the hot & arid climates is given. Second, opportunities in operations management are presented, in particular a number of optimization programs developed at the Laboratory for Intelligent Integrated Networks of Engineering Systems to support the deregulated operation of integrated energy-water markets. Finally, planning opportunities for the energy-water nexus for the sustainable development of water and energy resources are discussed.
12:40 - 14:00 Almoço
14:00 - 14:50 Palestra: Urban Happiness, Modes and Means – Part V
Derrick de Kerckhove
Resumo
The purpose of making a city "smart" is to achieve efficiency between various services and, presumably, harmony among its citizens. There are different ways to accomplish this goal. This session will both examine those that have been tried and develop strategies for different types of cities where little has been attempted yet. Among the cities examined, Singapore will be included for its extremely advanced smart city program, but also for the consequences on citizen sense of well-being and civil liberties. On the opposite side of social adaption, other examples will include drastically underprivileged urban centres in Italy where nothing has been tried, such as Torre Annunziata in Campania. It will be introduced a successful collaborative method called "Connected Intelligence Workshops" to get participants to be involved in identifying the challenges and finding their own strategies to respond to them.
14:50 - 16:30 Apresentações de Estudos de Caso – Part I
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
16:30 - 17:00 Coffee-break
17:00 - 19:00 Apresentações de Estudos de Caso – Part II
Gilles Betis
Resumo
This session covers a practical part of the programme of the Summer School, promoting an iterative and growing methodological approach for the development of smart cities based on ecosystem empowerment, innovation, value creation, and entrepreneurship. Based on real-life case studies, an intensive group work format will provide participants with the appropriate environment to collectively address issues and design solution plans for smart cities.
19:30 - 23:30 Atividade Social
08:30 - 10:15 Workshop (15 min)

Remotely Piloted Aircrafts Toward Smart Cities
Flaviano Dantas, João Dantas, Filipe Taveiros, Ricardo Pinheiro, Silvano Júnior, Lucimar Lima, Zulmara Carvalho

SmartGas: A Smart Platform for Cooking Gas Monitoring
Gabriel Medeiros, Matheus Santos, Alba Lopes, Edmilson Campos

Smart Winds? Green Energy and a Window of Opportunity for Brazilian Small Cities
Hironobu Sano

Finding the Sweet Spot: Public Displays for Advertising on Campus
Giovanna Nunes Vilaza, Eduardo Nunes Velloso

Pororoca: Conceptual Framework of a Science Diffusion Platform for Primary and Secondary Schools
Jose Nelson Badziak Jr., Edson Ricardo Jr., Edgard Morya

Designing Smart Cities for Citizen Health & Well-being
Inas Khayal, Amro Farid

An Architecture for a Cyber-Physical Healthcare Delivery System with Human Agents
Inas Khayal, Amro Farid

10:30 - 11:00 Coffee-break
11:00 - 12:40 Palestra: A Smart Future: Challenges and Opportunities
José Roberto de Marca
Resumo
Humanity is facing major and critical challenges in the next decades. These challenges include population growth due to longer life expectancy with an increasing concentration in urban areas and the need to guarantee people's mobility in this future scenario dominated by megacities. There is a justified hope that technology (in particular ICT) will be a key enabler to find the solutions for these multidisciplinary problems of great complexity that will allow for a sustainable improvement of quality of life for humans throughout the globe. These challenges offer unique opportunities for those that work in technology, in particular for those starting their careers. This session will address progress and visions for ICT based technologies that have been showing significant development in the last few years (wireless communications, Internet of Things, smart and sustainable environments) including important work and government actions that are happening in Brazil. The session will also offer some personal perspectives on how to build a professional career with both international and local impact.
12:40 - 14:00 Almoço
14:00 - 14:50 Palestra: Intelligent Transportation-Energy Systems for Future Large Scale Deployment of Electrified Transportation
Amro M. Farid
Resumo
Electrified modes of transportation: vehicles, buses and trains fundamentally couple the transportation and power grids. This coupling presents new challenges in the operation of each system which would not have existed if each was operated independently. This session advocates an enhanced Intelligent Transportation Energy System (ITES) which includes an integrated approach to transportation and energy management. At its core, the ITES requires a new transportation electrification assessment methodology that draws upon microscopic traffic simulation, power grid dynamics, and Big Data-Driven use case modeling. Such an ITES would come to include coupled operations management decisions including: vehicle dispatching, charging queue management, coordinated charging, and vehicle-to-grid ancillary services. Simulation results from the first full scale electric vehicle integration study which was recently conducted for a taxi-fleet use case in Abu Dhabi will be presented.
14:50 - 16:30 Palestra: Exploring the Potential of Civic Apps Competitions
Kiev Gama
Resumo
Competitions stimulating the creation of "civic apps" were created using the argument that a few thousands of dollars invested in prizes would generate crowdsourced software that altogether would cost millions of dollars to develop. However, in recent years, the potential of these contests started to be criticized with different arguments: the participants being motivated only by money; bad scope definition of applications; problems around the resulting applications such as low quality or lack of maintenance, etc. After a preliminary investigation based on data, we could find that these claims are unfounded. This session aims to detail some of these findings and present strategies for constructing civic apps avoiding pitfalls that can lead to misjudgements. It will also discuss how citizens and the innovation ecosystem can become transforming agents in the path to create a smarter city.
16:30 - 17:00 Coffee-break
17:00 - 18:00 Sessão de Encerramento
INSCRIÇÕES

As inscrições para a IEEE S3C 2017 estão abertas!
Clique aqui para realizar sua inscrição no Sistema de Inscrições e Coordenação de Eventos (ECOS) da SBC.


Valores de inscrição
Os valores de inscrição estão em reais (símbolo R$, código BRL).
Taxas aproximadas de conversão: 1 BRL = USD 0.31543, 1 BRL = EUR 0.27299.

Categorias De 01/05/2017 a 20/06/2017 Até 15/07/2017 Até 04/08/2017
Estudante de
Graduação
Associado à SBC/IEEE R$ 200,00 R$ 250,00 R$ 300,00
Não associado à SBC (inscrição + associação à SBC) R$ 219,00 R$ 269,00 R$ 319,00
Não associado à SBC/IEEE (apenas inscrição) R$ 239,00 R$ 294,00 R$ 349,00
Estudante de
Pós-Graduação
Associado à SBC/IEEE R$ 300,00 R$ 350,00 R$ 400,00
Não associado à SBC (inscrição + associação à SBC) R$ 375,00 R$ 425,00 R$ 475,00
Não associado à SBC/IEEE (apenas inscrição) R$ 405,00 R$ 460,00 R$ 515,00
Profissional Associado à SBC/IEEE R$ 400,00 R$ 500,00 R$ 700,00
Não associado à SBC (inscrição + associação à SBC) R$ 595,00 R$ 695,00 R$ 895,00
Não associado à SBC/IEEE (apenas inscrição) R$ 635,00 R$ 745,00 R$ 965,00

Informações importantes

O que está incluso na inscrição?

  • Acesso a todas as atividades da Escola
  • 1 ticket de passeio pela cidade (apenas domingo à tarde)
  • 1 ticket para Forró com Turista (apenas quinta-feira à noite, comidas e bebidas não inclusas)
  • Coffee-breaks
  • Tickets para almoço diários (somente de segunda a sexta-feira)

Inscrição para autores de artigos aceitos. Cada artigo aceito para a IEEE S3C 2017 deve estar associado a uma inscrição, que cobre apenas um artigo aceito. Para autores de múltiplos artigos, uma inscrição é válida para o primeiro artigo. Artigos adicionais requerem inscrições adicionais.

Inscrição + associação à SBC. Esta categoria refere-se a um valor com desconto aplicado quando da inscrição no evento e associação à Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Tal modalidade foi criada com a intenção de tornar a soma desses dois benefícios mais barata que a aquisição de cada um deles em separado, sendo portanto a opção mais vantajosa para quem ainda não é associado à SBC. Maiores informações podem ser encontradas na página de perguntas frequentes (FAQ) do site da SBC.

Inscrição de estudantes. Valores de inscrição para estudantes estão disponíveis apenas para os matriculados em uma Instituição de Ensino Superior (IES) como estudantes de Graduação ou Pós-Graduação. Um comprovante de vínculo estu estudantil contendo afiliação, nome do participante, curso no qual está matriculado e data atual deverá ser apresentado no credenciamento do evento. A não apresentação de tal comprovante implicará no pagamento da diferença para a categoria de inscrição Profissional (sem desconto) no caso de desejar participar do evento.

Opções de pagamento. As opções para pagamento da inscrição são os cartões de credito Visa, Mastercard, Elo ou American Express, boleto bancário, débito em conta (apenas Banco do Brasil) nota de empenho ou faturamento. Pagamentos através de boleto bancário estarão também disponíveis no início do mês de junho de 2017. Em caso de impossibilidade de utilizar essas opções ou problemas com o sistema de pagamento, um e-mail deve ser enviado para faturamento at sbc.org.br (substituindo at por @).

Itens extras. Vouchers extra para as atividades sociais estarão disponíveis para aquisição no sistema de inscrição ECOS. O Forró com Turista no dia 10 de agosto de 2017 custa R$ 35 por pessoa, comidas e bebidas não inclusas.

Inscrições antecipadas. O sistema de inscrições estará operacional até o dia 4 de agosto de 2017, dois dias antes do inicio das atividades da Escola. Inscrições no local do evento poderão ser feitas a partir do dia 6 de agosto de 2017, porém a inscrição antecipada dos participantes é altamente desejada, por questões de planejamento.

Política de cancelamento. Valores pagos de inscrição serão reembolsados somente se o pedido de cancelamento for feito ao Comitê Organizador até o dia 28 de julho de 2017. A fim de cobrir taxas administrativas, cancelamentos estarão sujeitos a uma taxa de 30%, dando assim reembolso de apenas 70% do valor da inscrição. Não serão realizados reembolsos para cancelamentos solicitados após 28 de julho de 2017.

Inscriçoes de autores. No mínimo um autor de cada artigo aceito na IEEE S3C 2017 deverá se inscrever e comparecer ao evento para apresentar o artigo e discuti-lo com a audiência. A não-apresentação implicará na remoção do(s) artigo(s) dos Anais a serem publicados pela IEEE e disponibilizados através da IEEEXplore Digital Library.

Suporte a vistos. Participantes que necessitem de visto para entrar no Brasil devem fazer sua inscrição no evento e só então solicitar uma carta convite de suporte a sua aplicaçao de visto através do formulário de contato. Tal carta convite será preparada unicamente para a aplicação de visto e não representa qualquer compromisso do Comitê Organizador.

LOCAL
INSTITUTO METRÓPOLE DIGITAL (IMD)
Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Av. Cap. Mor-Gouveia, s/n, Lagoa Nova - Natal, Rio Grande do Norte, Brasil
SOBRE NATAL

Natal, capital e maior cidade do Estado do Rio Grande do Norte, tornou-se um destino brasileiro conhecido pelo mundo. É o portal de entrada das Américas, esquina do continente sul-americano, a cidade brasileira mais próxima da Europa e da África. A "Cidade do Sol" (como é conhecida tanto nacional quanto internacionalmente) possui um clima agradável com temperaturas médias por volta dos 28ºC (82ºF) e um sol brilhante durante todo o ano. Natal está a cerca de seis graus ao suld o Equador, fazendo com que o sol brilhe por 300 dias por ano.

Natal é banhada pelo Oceano Atlântico, sendo a combinação perfeita do clima tropical, belas praias de águas normas, natureza exuberante e povo acolhedor, um verdadeiro paraíso com quase 900 mil habitantes — 1,5 milhão na Região Metropolitana. A cidade recebe milhões de visitantes brasileiros e estrangeiros a cada ano, atraídos pelas belezas naturais da costa, a hospitalidade local e o maior Carnaval fora de época do Brasil, o Carnatal. Natal possui uma das mais modernas e bem localizadas redes hoteleiras do Brasil, além de excelentes restaurantes, pubs, bares, shoppings e diversos outros locais para entretenimento. Em 2014, Natal foi uma das doze cidades que sediaram a Copa do Mundo da FIFA, cujo projeto do estádio Arena das Dunas destacou-se dentre as cidades-sede.

Sem dúvida, Natal atrai muitos visitantes devido a suas belas praias, fazendo a cidade um dos melhores lugares para se aproveitar o litoral brasileiro uma vez que o sol brilha o ano inteiro. A principal praia é Ponta Negra, a mais próxima da maioria dos hoteis e outras facilidades importantes. Outras praias próximas são também bem conhecidas, tais como Cotovelo, Pipa, Pirangi, Camurupim e Tabatinga, no litoral sul, e Genipabu, Pitangui, Jacumã, Muriú e Maracajaú, no litoral norte.

Natal não se resume apenas a praias, natureza exuberante e boa gastronomia. A cidade é também tecnologia. Natal foi recentemente afiliada à IEEE Smart Cities Initiative como resultado dos avanços expressivos e forte engajamento entre academia e governo local. Isso deu força ao Programa Natal Cidade Inteligente e Humana, formalizado através de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura Municipal do Natal e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a principal instituição de ensino superior da cidade. O Programa Natal Cidade Inteligente e Humana representa um grande projeto político e social em cooperação direta entre academia e população, no intuito de buscar soluções para os problemas enfrentados pela cidade em seu crescimento diário, bem como melhorar a qualidade de vida e bem-estar da população através de paradigmas de Tecnologia da Informação e Comunicação inovadores. Mais ainda, Natal será o berço de um parque tecnológico voltado para a Tecnologia da Informação, um projeto que envolve a academia e os setores público e privados como um ambiente propício para a difusão da ciência, tecnologia e inovação, além de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da cidade. Com esses atributos, Natal ganhou um papel de liderança na criação de uma rede mundial de cidades que falam Português para servir de referência para a implantação de cidades inteligentes no mundo lusófono, uma das redes que a IEEE pretende criar para os diversos idiomas.

INFORMAÇÕES DE VIAGEM

Esta seção contém algumas informações práticas que podem ser úteis na preparação da vinda para a IEEE S3C 2017:

Idioma. O idioma oficial do Brasil é o português. Se você fala espanhol, você pode ser capaz de se comunicar sem muitas dificuldades com a maioria das pessoas. Natal é um destino turístico popular no Brasil e tem recebido um número crescente de turistas de uma variedade de países. Assim, mais e mais pessoas têm sido treinadas para trabalhar com visitantes estrangeiros, especialmente em restaurantes e lojas.

Fusos horários. Devido a suas dimensões continentais, o Brasil possui três fusos horários. Natal segue o horário de Brasília (UTC/GMT-3 horas) e não é sujeita ao horário de verão.

Clima. Natal possui um clima tropical típico (especialmente um clima tropical úmido e seco) com temperaturas quentes e alta umidade relativa do ar durante todo o ano, mas essas condições são aliviadas pela ausência de temperaturas extremas e ventos agradáveis soprando do oceano. Apesar de a IEEE S3C ser uma Escola de Verão, agosto é um mês de inverno no Hemisfério Sul. Em Natal, chove no inverno e agosto é um dos meses mais frescos do ano, com máximas médias de 28ºC (82ºF) e mínimas de 22ºC (71ºF). Natal é conhecida como a "Cidade do Sol", então espera-se um tempo ensolarado na semana da IEEE S3C 2017. De todo modo, você pode consultar a previsão do tempo alguns dias antes de sua partida para ter uma estimativa de como o tempo estará durante esses dias.

Eletricidade/voltagem. O Brasil é um país bivolt (110V e 220V) e Natal é uma área 220V com frequência de 60 Hz. Um novo tipo de padrão de tomada elétrica (NBR 14136) é adotado no Brasil desde 2011, mas infelizmente ele não é utilziado em outros lugares do mundo. Prédios novos possuem esse tipo de tomada enquanto os antigos podem ter tanto as novas tomadas quanto tipos antigos. A melhor solução é comprar um adaptador de dois pinos, que irá servir para ambas tomadas brasileiras novas e antigas. É muito fácil encontrar conversores de voltagem e/ou adaptadores aqui.

Telecomunicações. Todo telefone fixo pode fazer chamadas para qualquer número no Brasil e no mundo. O código de Discagem Direta Internacional (DDI) para o Brasil é +55 e o código de área para o Estado do Rio Grande do Norte (incluindo Natal) é 84. Quatro operadoras de telefonia principais operam aqui, Oi, Claro, TIM e Vivo. Atente para o fato que é difícil encontrar telefones públicos disponíveis em Natal.

Moeda. A moeda brasileira é o Real Brasileiro (BRL). As taxas de câmbio padrão são estabelecidas pelo Banco Central do Brasil, seguindo as taxas de câmbio do dólar americano utilizado no comércio internacional. Dinheiro em espécie pode ser trocado em casas de câmbio, disponíveis no aeroporto e nos shoppings. Você precisará do seu passaporte para realizar a transação.

Cartões de crédito. Os principais cartões de crédito são aceitos no Brasil, em particular Visa e MasterCard. Diners e American Express não são aceitos em todas as facilidades comerciais.

Vistos. Alguns participantes podem precisar de visto para entrar no Brasil. Consulte a embaixada ou consulado brasileiro mais próximo de você para detalhes relacionados a vistos. Participantes que requeiram uma carta convite formal devem entrar em contato com o Comitê Organizador através do formulário de contato apenas após terem feito sua inscrição. Tal carta convite irá ser preparada unicamente para o propósito de aplicações de visto e não representa qualquer comprometimento do Comitê Organizador.

Segurança. Como em qualquer grande cidade, é importante tomar cuidado com sua segurança pessoal. Preste atenção aos seus pertences e evite sair com laptops, câmeras e dispositivos eletrônicos nas ruas.

Números de telefone úteis e de emergência
Polícia — 190
Ambulância — 192
Corpo de Bombeiros — 193
Polícia Federal — 194
Defesa Civil — 199

HOSPEDAGEM

Os hoteis oficiais do evento são o Holiday Inn Natal e Holiday Inn Express Natal Ponta Negra, parte do InterContinental Hotels Group (IHG), uma das maiores redes hoteleiras do mundo e internacionalmente reconhecida por seus altos padrões de qualidade de instalações e serviços. Com quartos modernos e confortáveis, os hoteis estão bem localizados e próximos dos principais pontos turísticos, restaurantes, bares e shoppings da cidade.

Holiday Inn Natal
Avenida Senador Salgado Filho, 1906 - Lagoa Nova
Natal-RN, Brasil
CEP 59075-000
Telefone: +55 84 3344-7333
Página Web: http://www.holidaynatal.com.br/lagoa-nova

Holiday Inn Express Natal Ponta Negra
Avenida Engenheiro Roberto Freire, 4014 - Ponta Negra
Natal-RN, Brasil
CEP 59094-410
Telefone: +55 84 3311-0000
Página Web: http://www.holidaynatal.com.br/ponta-negra




O Comitê Organizador da IEEE S3C 2017 conseguiu tarifas especiais nos hoteis Holiday Inn para o período do evento. Essas tarifas referem-se a confortáveis quartos individuais ou duplos com uma cama king-size ou duas camas de casal e incluem café-da-manhã, acesso sem fio à Internet nos quartos, ligações locais gratuitas e diversas outras facilidades. Para receber essas tarifas especiais, os participantes deverão informar que estão participando da Escola de Verão quando fizerem sua reserva diretamente com o hotel através dos e-mails reservas.lagoa-nova at holidaynatal.com.br ou reservas at holidaynatal.com.br (substituindo at por @).

Importante: transporte para o local de realização da IEEE S3C 2017 será às custas de cada participante.

COMO CHEGAR

Chegando a Natal de avião. O maior aeroporto no Estado do Rio Grande do Norte é o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante—Governador Aluízio Alves (NAT), que serve Natal e sua Região Metropolitana. Esse novo aeroporto foi aberto em maio de 2014 e é considerado um dos melhores aeroportos do Brasil, de acordo com enquetes recentes. Natal não é um grande hub no Brasil, mas há voos diretos de Natal para outras cidades brasileiras maiores, como Fortaleza, Recife, Salvador, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Há também alguns poucos voos internacionais vindo de/para Portugal, Argentina e Itália. Você pode encontrar maiores informações no website do Aeroporto de Natal.

Chegando a Natal de carro. A rodovia federal BR-101 é o acesso mais importante ligando Natal a outras cidades do Nordeste (João Pessoa, Recife e Salvador) e ao Sudeste/Sul do Brasil pela costa norte-sul. Para quem vem de cidades como Fortaleza e Teresina, outro acesso comum é a rodovia federal BR-304, que vem do oeste do Rio Grande do Norte. Assim como nos Estados Unidos, Canadá e na maioria dos países da Europa, essas rodovias possuem limites de velocidade maiores que em vias urbanas (tipicamente entre 80 km/h e 120 km/h), apesar que vias menores, rodovias não pavimentadas e seções de rodovias maiores dentro de áreas urbanas geralmente possuem um limite de velocidade menor.

Chegando a Natal de ônibus. A principal estação de ônibus do Rio Grande do Norte é a Rodoviária de Natal/Terminal Rodoviário Severino Tomaz da Silveira, no bairro Cidade da Esperança. Existem várias empresas de ônibus realizando rotas dentro do Rio Grande do Norte e de/para todas as maiores cidades do Nordeste. Exemplos conhecidos são a Viação Nordeste, Viação Progresso, Expresso Guanabara e Cia São Geraldo de Viação. Você pode consultar seus respectivos websites para tabelas de horários e compra de passagens.

Chegando ao local da IEEE S3C 2017. A IEEE S3C 2017 será realizada no Instituto Metrópole Digital (IMD), localizado no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Várias linhas de ônibus local param próximo ao IMD vindo de diferentes regiões de Natal: você pode pegar as linhas 10/29, 31, 48, 57, 63 e 66, todas tendo um letreiro com a palavra "Campus". Você também pode utilizar aplicativos como o Google Maps ou o Waze para traçar sua rota e tomar um taxi, Uber ou seu carro próprio.

ORGANIZAÇÃO
Coordenação Geral
Nélio Cacho (UFRN, Brasil)
Thais Batista (UFRN, Brasil)
Coordenação de Comitê de Programa
Rosaldo Rossetti (Universidade do Porto, Portugal)
Gilles Betis (OrbiCité, França)
Coordenação da Organização Local
Frederico Lopes (UFRN, Brasil)
Marcel Oliveira (UFRN, Brasil)
Organização Local
Bruno Moreira (UFRN, Brasil)
Dalila Maia (UFRN, Brasil)
Gabriela Tinôco (UFRN, Brasil)
Isabelle Santos (UFRN, Brasil)
Isadora Brito (UFRN, Brasil)
Jorge Pereira (UFRN, Brasil)
Juliana Araújo (UFRN, Brasil)
Pablo França (UFRN, Brasil)
Wilkeon Ferreira (UFRN, Brasil)
Coordenação de Patrocínio
Alexandre Tauvy (Inventta+bgi, Brasil)
Coordenação de Publicidade
Everton Cavalcante (UFRN, Brasil)
Organização
Correalização
Patrocínio
Apoio