FIRST IEEE SUMMER SCHOOL ON SMART CITIES
6 A 11 DE AGOSTO DE 2017  |  NATAL, BRASIL
SOBRE

A "smartificação" das áreas habitáveis ganhou muita proeminência na última década ao passo que políticos e prefeituras, juntamente com a indústria e a academia, juntaram forças com os cidadãos para melhorar a vida das pessoas e os ambientes em que vivem. Em seu esforço para promover a colaboração entre todas as entidades envolvidas no planejamento e implementação de cidades inteligentes bem-sucedidas e liderar uma rede vibrante de colaboração entre cidades que compartilham experiências e know-how, a IEEE Smart Cities Initiative organiza a IEEE International Summer School on Smart Cities (IEEE S3C) como uma importante atividade e parte de sua missão.

A Edição 2017 da IEEE S3C é a primeira de sua série e objetiva prover um fórum valioso para troca de conhecimento entre indústria, comunidade científica e prefeituras em todos os campos de cidades inteligentes para beneficiar estudantes, pesquisadores e profissionais, tanto em nível iniciante quanto avançado. A Escola provê uma ampla gama de cursos e outras atividades conduzidas por alguns dos mais proeminentes pesquisadores e profissionais da área, além de realizar um workshop onde estudantes de Graduação e Pós-graduação, jovens pesquisadores e profissionais podem compartilhar suas próprias visões e experiências e trilhar seu caminho para se tornarem profissionais líderes em "smartificação" ao redor do globo. Além disso, a Escola será orientada a resolução de desafios. No primeiro dia, serão apresentados desafios enfrentados por algumas cidades e formados grupos multidisciplinares de estudantes que irão utilizar os conhecimentos compartilhados pelos palestrantes para desenvolver soluções conceituais para cada um dos desafios. A cada dia haverá uma reunião de orientação dos grupos liderada por Gilles Betis (coordenador da IEEE Smart Cities Initiative), com apoio dos demais palestrantes. Ao final da Escola, as soluções desenvolvidas serão avaliadas e as melhores serão premiadas.

IEEE S3C 2017 será realizada em Natal, Brasil no Instituto Metrópole Digital (IMD), localizado no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Destino brasileiro conhecido no mundo, Natal é uma cidade que combina clima tropical, belas praias de águas normas, natureza exuberante e povo acolhedor, sendo um dos melhores lugares para se aproveitar o litoral brasileiro uma vez que o sol brilha o ano inteiro. Mais ainda, Natal é também tecnologia: a cidade foi recentemente afiliada à IEEE Smart Cities Initiative, resultado dos avanços expressivos e forte engajamento entre academia e governo local. Natal está no caminho para se tornar o berço de um parque tecnológico voltado para a Tecnologia da Informação, um projeto que envolve a academia e os setores público e privados como um ambiente propício para a difusão da ciência, tecnologia e inovação, além de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da cidade.

CHAMADA DE TRABALHOS

A IEEE S3C 2017 recebe contribuições reportando pesquisas em andamento, visões e paradigmas em "smartificação", novas abordagens, estudos de caso e resultados consolidados de projetos. Os tópicos de interesse incluem (mas não estão limitados a):

  • Dados abertos, ontologias, taxonomias e integração de dados
  • Análise de dados (mineração de dados, visualização de dados, big data, fluxos de dados etc.)
  • Mobilidade inteligente
  • Simulação Social e questões sociais
  • Ecosssistemas e metodologias de inovação para cidades inteligentes
  • Métricas e benchmarks
  • Internet das Coisas (IoT) e plataformas para cidades inteligentes
  • Engajamento cívico (governo, saúde, esportes, etc.)
  • Padrões para cidades inteligentes
  • Empreendedorismo e novos modelos de negócio
  • Energia sustentável
  • Fontes renováveis de energia

Potenciais autores são convidados a submeterem artigos de alta qualidade apresentando trabalhos originais, projetos em andamento e resultados de estudos de caso em todas as áreas de interesse em cidades inteligentes. Artigos completos devem ser formatados seguindo o modelo IEEE duas colunas, tendo no máximo 6 páginas e sendo escritos em inglês. As contribuições devem ser submetidas utilizando o sistema de submissão on-line disponível na plataforma EasyChair. Artigos aceitos para o Programa Técnico da IEEE S3C 2017 serão incluídos nos anais a serem publicados pela IEEE e disponibilizados através da biblioteca digital IEEEXplore.

No mínimo um coautor deve inscrever-se e participar da IEEE S3C 2017 para apresentar o artigo e discutir o seu conteúdo com a audiência. Todos os artigos aceitos precisarão ser acompanhados de um poster, que estará exposto durante toda a Escola para promover profundas e extensivas interações. Uma seleção dos melhores artigos será também apresentada oralmente durante algumas sessões do Programa Técnico. O prêmio de melhor artigo será anunciado durante a cerimônia de encerramento da IEEE S3C 2017.


Datas importantes

  • Submissão de artigos: 7 de maio de 2017
  • Notificação de aceitação: 15 de junho de 2017
  • Versão final: 1º de julho de 2017


Coordenadores de Comitê de Programa

  • Rosaldo Rossetti (Universidade do Porto, Portugal)
  • Gilles Betis (IEEE Smart Cities Initiative / EIT Digital, França)


Membros de Comitê de Programa

  • Agachai Sumalee (King Mongkut's Institute of Technology, Tailândia)
  • Agusti Solanas (Universitat Rovira i Virgili, Espanha)
  • Alberto Fernandes (Universidad Rey Juan Carlos, Espanha)
  • Alex Peng (University of Sheffield, Reino Unido)
  • Alexander Paz (University of Nevada, Las Vegas, EUA)
  • Amit Gupta (University of Texas at Austin, EUA)
  • Amro M Farid (Dartmouth University, EUA)
  • Ana Aguiar (Universidade do Porto, Portugal)
  • Ana Bazzan (Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Andrea Molinari (Università degli Studi di Trento, Itália)
  • Cristiano Silva (Universidade Federal de São João del-Rei, Brasil)
  • Cristina Olaverri-Monreal (University of Applied Sciences/Technikum Wien, Áustria)
  • Dario Petri (Università degli Studi di Trento, Itália)
  • Deborah Perrotta (Universidade do Minho, Portugal)
  • Fenghua Zhu (Institute of Automation/Chinese Academy of Sciences, China)
  • Flávio Silva (Universidade de São Paulo, Brasil)
  • Francesco Viti (Université du Luxembourg, Luxemburgo)
  • Giambattista Gruosso (Politecnico di Milano, Itália)
  • Giuseppe Vizzari (Università degli Studi di Milano-Bicocca, Itália)
  • Harry Timmermans (Technische Universiteit Eindhoven, Países Baixos)
  • Javier Sanchez-Medina (Universidad de Las Palmas de Gran Canaria, Espanha)
  • João Luiz Afonso (Universidade do Minho, Portugal)
  • Luis Moreira-Matias (NEC Europe Ltd., Alemanha)
  • Monica Dragoicea (University Politehnica of Bucharest, Romênia)
  • Soufiene Djahel (Manchester Metropolitan University, Reino Unido)
  • Susana Dessa Aguiar (Webster's High School, Reino Unido)
  • Thereza Raquel Sales de Aguiar (University of Glasgow, Reino Unido)
  • Victor Larios (Universidad de Guadalajara, México)
  • Yinhai Wang (University of Washington, EUA)

PALESTRANTES
Aaron Deacon — KC Digital Drive (EUA)
Aaron Deacon é diretor-gerente da KC Digital Drive, uma startup sem fins lucrativos que apoia projetos em tecnologia focados na prosperidade econômica e melhoria da qualidade de vida de cidadãos em Kansas City (EUA). Trabalhando em estreita colaboração com os escritórios de prefeitura, a KC Digital Drive foi fundada para impulsionar inovação e colaboração em Kansas City e capitalizar sobre a próxima geração de infraestrutura. Elé é o fundador e diretor da agência de pesquisa e planejamento estratégico CurioLab, além de presidir o Social Media Club em Kansas City. Possui Mestrado em Ciências Sociais pela University of Chicago e grau de bacharel pela University of Dallas, EUA.
Amro M. Farid — Thayer School of Engineering at Dartmouth (EUA)
Amro M. Farid é atualmente professor associado de Engenharia na Thayer School of Engineering at Dartmouth (EUA), tendo experiência na aplicação de tecnologias de controle, automação e informação a sistemas inteligentes de energia. Ele recebeu seus diplomas de Bacharelado em 2000 e de Mestrado em 2002 pelo Departamento de Engenharia Mecânica do MIT (EUA), completando seu Doutorado no Instituto de Manufatura do Departamento de Engenharia da University of Cambridge (Reino Unido) em 2007. Possui vasta experiência nos setores automotivo, de semicondutores, de defesa, químico e de manufatura. Ele é membro sênior da IEEE e ocupa cargos de liderança no Comitê Técnico em smart grids da IEEE Control Systems Society (CSS) e no Comitê Técnico em sistemas industriais inteligentes da IEEE Systems, Man & Cybernetics (SMC). Ele é também membro do Comitê Técnico em sistemas inteligentes distribuídos da IEEE SMC, do Comitê Técnico em agentes industriais da IEEE Industrial Electronics Society e da Divisão de Sistemas Dinâmicos e de Controle da ASME.
Derrick de Kerckhove — University of Toronto (Canadá) / Università degli studi di Napoli Federico II (Itália) / Universitat Oberta de Catalunya (Espanha)
Derrick de Kerckhove foi diretor do McLuhan Program in Culture & Technology na University of Toronto (Canadá), onde ele é professor emérito do Departamento de Francês. Ele posteriormente ingressou na Faculdade de Sociologia da Università degli studi di Napoli Federico II (Itália). Diretor científico do periódico mensal Media Duemila, sediado em Roma, ele é autor de mais de uma dezena de livros (tais como The Skin of Culture e Connected Intelligence) editados em mais de dez idiomas, incluindo italiano, francês, espanhol, português, esloveno, polonês, chinês, japonês e coreano. Ele é também diretor de pesquisa no Interdisciplinary Internet Institute (IN3) na Universitat Oberta de Catalunya em Barcelona (Espanha). Suas áreas de pesquisa incluem tecnopsicologia, psicotecnologia, pesquisa neurocultural, tecnologias em arte e comunicação, teoria da mídia, software colaborativo educativo e inteligência conectada.
Gilles Betis — Coordenador da IEEE Smart Cities Initiative / EIT Digital (França)
Gilles Betis é coordenador da the IEEE Smart Cities Initiative and e liderou a linha de ação em Cidades Digitais do European Institute of Innovation and Technology (EIT). Durante mais de 20 anos, Gilles Betis esteve envolvido na Thales (França) no projeto de sistemas complexos, primeiramente na área de defesa aérea militar e então em sistemas de transporte. Ele possui ampla experiência industrial em bilhetagem eletrônica, rodovias, informações de passageiros, comunicação e supervisão integrada, sempre num ambiente internacional e multi-industrial. Quando ingressou no EIT ICT Labs, ele foi líder de Soluções em Cidades Inteligentes e Mobilidade na Thales Communication and Security. Nas poisções de gerente de linha de produto, gerente de marketing e líder de soluções, ele esteve constantemente envolvido com prospecção, inovação e projeto de produtos. Através de uma abordagem sistêmica holística, seu objetivo sempre foi ligar comportamentos emergentes e necessidades sociais a soluções tecnológicas inovadoras, permitindo sua adoção pelos usuários. Gilles Betis é engenheiro graduado em 1987 pela École Supérieure d'Electricité (França).
Kiev Gama — Universidade Federal de Pernambuco (Brasil)
Kiev Gama recebeu seu diploma de Doutorado em Ciência da Computação pela Université Joseph-Fourier/Grenoble-I (França) em 2011. Ele é professor adjunto no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (Brasil) e pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Engenharia de Software (INES). Com background acadêmico em Engenharia de Software e Sistemas Distribuídos, suas pesquisas atualmente aplicam tais temas no contexto de Internet das Coisas (IoT) e cidades inteligentes. Seus alunos atualmente focam em tópicos como processamento de fluxos de dados em tempo real, Web das Coisas e os impactos econômicos de hacking civil. Ele também possui interesse no uso de tecnologias digitais como uma forma de empoderar cidadãos na criação de soluções que podem trazer um impacto positivo na vida urbana. Gama está também envolvido em discussões com a sociedade e o governo com relação a transparência pública e políticas nos temas de cidades inteligentes e IoT. Como membro ativo da comunidade local de desenvolvimento de software, ele tem se envolvido na organização de diversos hackatons cívicos. Gama é cocriador e coorganizador do hackaton oficial da Prefeitura Municipal do Recife, o Hacker Cidadão, que acontece anualmente desde 2013, e também foi um dos organizadores da edição brasileira do Hackacity.
Mara Balestrini — Ideas for Change (Espanha)
Mara Balestrini lidera o laboratório de pesquisa da Ideas for Change, uma think tank e consultoria para cidades, empresas e instituições em inovações, estratégias abertas e colaborativas, participação cidadã e crescimento exponencial. Ela também é gerente de projeto no Fab Lab Barcelona onde coordena o Making Sense, um projeto europeu que busca empoderar cidadãos através da fabricação digital pessoal aplicada ao projeto de sensores ambientais. Mara recebeu o grau de PhD em Ciência da Computação do Intel Collaborative Research Institute on Sustainable Connected Cities (ICRI-Cities) na University College London (UCL), Reino Unido. Ela também possui títulos de BA em Comunicação Audiovisual, pós-graduação em Artes Multimídia e Mestrado em Sistemas Cognitivos e Mídia Interativa.
Nelson Fonseca — Universidade de Campinas (Brasil)
Nelson L. S. da Fonseca recebeu seu diploma de Doutorado em Engenharia da Computação pela University of Southern California (EUA) em 1994. Ele é professor titular no Instituto de Computação da Universidade de Campinas (Brasil). Ele publicou mais de 350 artigos e orientou mais de 60 alunos de pós-graduação em áreas como controle de tráfego, redes sem fio e óticas, P2P, grades computacionais e computação em nuvem. Recebeu o prêmio IEEE Communications Society Joseph LoCicero Award for Exemplary Service to Publications em 2012, a Medal of the Chancelor da Università di Pisa, Itália, em 2007, e o prêmio Elsevier Computer Network Journal Editor of Year em 2001. Ele atualmente é Diretor de Desenvolvimento de Conferências da IEEE Communications Society (ComSoc), sendo também editor sênior dos periódicos IEEE Communications Surveys and Tutorials e da IEEE Communications Magazine, membro do corpo editorial dos periódicos Computer Networks, Peer-to-Peer Networking and Applications, Journal of Internet Services and Applications and International Journal of Communication Systems. Ele foi ainda criador do ComSoc Student Competition Program, da IEEE LATINCOM e da série Multimedia Communications Symposia in Globecom/ICC.
Rosaldo Rossetti — Universidade do Porto (Portugal)
Rosaldo J. F. Rossetti é pesquisador sênior e membro do Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência de Computadores e professor adjunto do Departamento de Engenharia Informática na Universidade do Porto, Portugal. Recebeu o diploma de engenheiro civil pela Universidade Federal do Ceará, Brasil (1995) e os de Mestre e Doutor em Ciências da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil (1998 e 2002, respectivamente). Conduziu o projeto de sua tese de Doutorado como pesquisador no Network Modelling Group no Institute for Transport Studies da Leeds University, Reino Unido. Seus principais interesses de pesquisa incluem modelagem comportamental, simulação social e análise e aprendizado de máquina em dados espaço-temporais. Seu foco está em aplicações de sistemas multiagentes como uma metáfora de modelagem para abordar questões em sistemas artificiais e simulação de transporte, futuros de paradigmas de mobilidade e smartificação urbana e explora os usos potenciais de jogos sérios e gamificação em sistemas de transporte e de mobilidade. Dr. Rossetti foi membro do Conselho Diretivo da IEEE ITS Society no mandato 2011-2013. Ele atualmente coordena o subcomitê em Sistemas Artificiais de Transporte e Atividades Técnicas de Simulação, é editor associado da IEEE Transactions on Intelligent Transportation System, editor do departamento ITS da IEEE Intelligent System Magazine, e membro do comitê de direção da IEEE Smart Cities Initiative. Além de membro da IEEE, ele é membro da ACM, APPIA (Sociedade Portuguesa de IA) e membro fundador da Sociedade Luso-Brasileira de Modelagem e Simulação.
Thais Batista — Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil)
Thais Vasconcelos Batista é professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Brasil), bolsista de Produtividade em Pesquisa Nível 1D do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) desde julho de 2015. Possui os diplomas de Bacharelado em Ciências da Computação pela Universidade Federal da Paraíba, Brasil (1990), Mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil (1994) e Doutorado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil (2000). Realizou pós-doutorado (2004-2005) e Estágio Sênior (2013-2014) na Lancaster University, Reino Unido. Foi membro do Comitê da Área de Computação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) de 2008 a 2014 e Diretora de Secretarias Regionais da SBC de 2009 a 2013. Tem experiência na área de Ciência da Computação com ênfase em Arquitetura de Software e Sistemas Distribuídos, atuando principalmente nos seguintes temas: Computação em Nuvem, Internet das Coisas (IoT), middleware, modelagem de processos de negócio (BPM), desenvolvimento de software baseado em componentes, desenvolvimento de software orientado a aspectos (AOSD), linguagens de descrição arquitetural (ADLs), reconfiguração dinâmica e segurança.
PROGRAMAÇÃO
08h30 - 10h00
10h00 - 10h30
10h30 - 12h00
12h00 - 14h00 Welcome Reception
14h00 - 15h30
15h30 - 16h00
16h00 - 18h00
18h00 - 20h00
08h30 - 10h00 Technical activities
10h00 - 10h30 Coffee-break
10h30 - 12h00 Technical activities
12h00 - 14h00 Lunch
14h00 - 15h30 Hands-on work
15h30 - 16h00 Coffee-break
16h00 - 18h00 Hands-on work
18h00 - 20h00
08h30 - 10h00 Technical activities
10h00 - 10h30 Coffee-break
10h30 - 12h00 Technical activities
12h00 - 14h00 Lunch
14h00 - 15h30 Tecnical Activities
15h30 - 16h00 Coffee-break
16h00 - 18h00 Tutorial
18h00 - 20h00
08h30 - 10h00 Technical activities
10h00 - 10h30 Coffee-break
10h30 - 12h00 Technical activities
12h00 - 14h00 Lunch
14h00 - 15h30 Tecnical Activities
15h30 - 16h00 Coffee-break
16h00 - 18h00 Tutorial
18h00 - 20h00
08h30 - 10h00 Technical activities
10h00 - 10h30 Coffee-break
10h30 - 12h00 Technical activities
12h00 - 14h00 Lunch
14h00 - 15h30 Tecnical Activities
15h30 - 16h00 Coffee-break
16h00 - 18h00 Tutorial
18h00 - 20h00 Night out
08h30 - 10h00 Technical activities
10h00 - 10h30 Coffee-break
10h30 - 12h00 Technical activities
12h00 - 14h00 Lunch
14h00 - 15h30 Hands-on work
15h30 - 16h00 Coffee-break
16h00 - 18h00 Final Presentation
18h00 - 20h00 Night out
INSCRIÇÕES

O link para inscrição na IEEE S3C 2017 estará disponível em breve nesta seção.



Valores de inscrição
Os valores de inscrição estão em reais (símbolo R$, código BRL).
Taxas de conversão atualizadas: 1 BRL = USD 0.3204, 1 BRL = EUR 0.2950.

Categorias De 01/05/2017 a 20/06/2017 Até 15/07/2017 Até 04/08/2017
Estudante de Graduação Associado à SBC/IEEE R$ 200,00 R$ 250,00 R$ 300,00
Não associado à SBC (inscrição + associação à SBC) R$ 219,00 R$ 269,00 R$ 319,00
Não associado à SBC/IEEE (apenas inscrição) R$ 239,00 R$ 294,00 R$ 349,00
Estudante de Pós-Graduação Associado à SBC/IEEE R$ 300,00 R$ 350,00 R$ 400,00
Não associado à SBC (inscrição + associação à SBC) R$ 375,00 R$ 425,00 R$ 475,00
Não associado à SBC/IEEE (apenas inscrição) R$ 405,00 R$ 460,00 R$ 515,00
Profissional Associado à SBC/IEEE R$ 400,00 R$ 500,00 R$ 700,00
Não associado à SBC (inscrição + associação à SBC) R$ 595,00 R$ 695,00 R$ 895,00
Não associado à SBC/IEEE (apenas inscrição) R$ 635,00 R$ 745,00 R$ 965,00

Informações importantes

O que está incluso na inscrição?

  • Acesso a todas as atividades da Escola
  • 1 ticket de passeio pela cidade (apenas domingo à tarde)
  • 1 ticket para espetaculo de dança tradicional (apenas quinta-feira à noite)
  • Coffee-breaks
  • Tickets para almoço diários (somente de segunda a sexta-feira)

Inscrição + associação à SBC. Esta categoria refere-se a um valor com desconto aplicado quando da inscrição no evento e associação à Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Tal modalidade foi criada com a intenção de tornar a soma desses dois benefícios mais barata que a aquisição de cada um deles em separado, sendo portanto a opção mais vantajosa para quem ainda não é associado à SBC. Maiores informações podem ser encontradas na página de perguntas frequentes (FAQ) do site da SBC.

Opções de pagamento. As opções para pagamento da inscrição são os cartões de credito Visa ou Mastercard. Além dessas opções, residentes no Brasil podem fazer uso de outras alternativas disponiveis no sistema de inscrições.

Inscrições antecipadas. O sistema de inscrições estará operacional até o dia 4 de agosto de 2017, dois dias antes do inicio das atividades da Escola. Inscrições no local do evento poderão ser feitas a partir do dia 6 de agosto de 2017, porém a inscrição antecipada dos participantes é altamente desejada, por questões de planejamento.

Política de cancelamento. Valores pagos de inscrição serão reembolsados somente se o pedido de cancelamento for feito ao Comitê Organizador até o dia 28 de julho de 2017. A fim de cobrir taxas administrativas, cancelamentos estarão sujeitos a uma taxa de 30%, dando assim reembolso de apenas 70% do valor da inscrição. Não serão realizados reembolsos para cancelamentos solicitados após 28 de julho de 2017.

Inscriçoes de autores. No mínimo um autor de cada artigo aceito na IEEE S3C 2017 deverá se inscrever e comparecer ao evento para apresentar o artigo e discuti-lo com a audiência. A não-apresentação implicará na remoção do(s) artigo(s) dos Anais a serem publicados pela IEEE e disponibilizados através da IEEEXplore Digital Library.

Suporte a vistos. Participantes que necessitem de visto para entrar no Brasil devem fazer sua inscrição no evento e só então solicitar uma carta convite de suporte a sua aplicaçao de visto através do formulário de contato. Tal carta convite será preparada unicamente para a aplicação de visto e não representa qualquer compromisso do Comitê Organizador.

LOCAL
INSTITUTO METRÓPOLE DIGITAL (IMD)
Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Av. Cap. Mor-Gouveia, s/n, Lagoa Nova - Natal, Rio Grande do Norte, Brasil
SOBRE NATAL

Natal, capital e maior cidade do Estado do Rio Grande do Norte, tornou-se um destino brasileiro conhecido pelo mundo. É o portal de entrada das Américas, esquina do continente sul-americano, a cidade brasileira mais próxima da Europa e da África. A "Cidade do Sol" (como é conhecida tanto nacional quanto internacionalmente) possui um clima agradável com temperaturas médias por volta dos 28ºC (82ºF) e um sol brilhante durante todo o ano. Natal está a cerca de seis graus ao suld o Equador, fazendo com que o sol brilhe por 300 dias por ano.

Natal é banhada pelo Oceano Atlântico, sendo a combinação perfeita do clima tropical, belas praias de águas normas, natureza exuberante e povo acolhedor, um verdadeiro paraíso com quase 900 mil habitantes — 1,5 milhão na Região Metropolitana. A cidade recebe milhões de visitantes brasileiros e estrangeiros a cada ano, atraídos pelas belezas naturais da costa, a hospitalidade local e o maior Carnaval fora de época do Brasil, o Carnatal. Natal possui uma das mais modernas e bem localizadas redes hoteleiras do Brasil, além de excelentes restaurantes, pubs, bares, shoppings e diversos outros locais para entretenimento. Em 2014, Natal foi uma das doze cidades que sediaram a Copa do Mundo da FIFA, cujo projeto do estádio Arena das Dunas destacou-se dentre as cidades-sede.

Sem dúvida, Natal atrai muitos visitantes devido a suas belas praias, fazendo a cidade um dos melhores lugares para se aproveitar o litoral brasileiro uma vez que o sol brilha o ano inteiro. A principal praia é Ponta Negra, a mais próxima da maioria dos hoteis e outras facilidades importantes. Outras praias próximas são também bem conhecidas, tais como Cotovelo, Pipa, Pirangi, Camurupim e Tabatinga, no litoral sul, e Genipabu, Pitangui, Jacumã, Muriú e Maracajaú, no litoral norte.

Natal não se resume apenas a praias, natureza exuberante e boa gastronomia. A cidade é também tecnologia. Natal foi recentemente afiliada à IEEE Smart Cities Initiative como resultado dos avanços expressivos e forte engajamento entre academia e governo local. Isso deu força ao Programa Natal Cidade Inteligente e Humana, formalizado através de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura Municipal do Natal e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a principal instituição de ensino superior da cidade. O Programa Natal Cidade Inteligente e Humana representa um grande projeto político e social em cooperação direta entre academia e população, no intuito de buscar soluções para os problemas enfrentados pela cidade em seu crescimento diário, bem como melhorar a qualidade de vida e bem-estar da população através de paradigmas de Tecnologia da Informação e Comunicação inovadores. Mais ainda, Natal será o berço de um parque tecnológico voltado para a Tecnologia da Informação, um projeto que envolve a academia e os setores público e privados como um ambiente propício para a difusão da ciência, tecnologia e inovação, além de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da cidade. Com esses atributos, Natal ganhou um papel de liderança na criação de uma rede mundial de cidades que falam Português para servir de referência para a implantação de cidades inteligentes no mundo lusófono, uma das redes que a IEEE pretende criar para os diversos idiomas.

INFORMAÇÕES DE VIAGEM

Esta seção contém algumas informações práticas que podem ser úteis na preparação da vinda para a IEEE S3C 2017:

Idioma. O idioma oficial do Brasil é o português. Se você fala espanhol, você pode ser capaz de se comunicar sem muitas dificuldades com a maioria das pessoas. Natal é um destino turístico popular no Brasil e tem recebido um número crescente de turistas de uma variedade de países. Assim, mais e mais pessoas têm sido treinadas para trabalhar com visitantes estrangeiros, especialmente em restaurantes e lojas.

Fusos horários. Devido a suas dimensões continentais, o Brasil possui três fusos horários. Natal segue o horário de Brasília (UTC/GMT-3 horas) e não é sujeita ao horário de verão.

Clima. Natal possui um clima tropical típico (especialmente um clima tropical úmido e seco) com temperaturas quentes e alta umidade relativa do ar durante todo o ano, mas essas condições são aliviadas pela ausência de temperaturas extremas e ventos agradáveis soprando do oceano. Apesar de a IEEE S3C ser uma Escola de Verão, agosto é um mês de inverno no Hemisfério Sul. Em Natal, chove no inverno e agosto é um dos meses mais frescos do ano, com máximas médias de 28ºC (82ºF) e mínimas de 22ºC (71ºF). Natal é conhecida como a "Cidade do Sol", então espera-se um tempo ensolarado na semana da IEEE S3C 2017. De todo modo, você pode consultar a previsão do tempo alguns dias antes de sua partida para ter uma estimativa de como o tempo estará durante esses dias.

Eletricidade/voltagem. O Brasil é um país bivolt (110V e 220V) e Natal é uma área 220V com frequência de 60 Hz. Um novo tipo de padrão de tomada elétrica (NBR 14136) é adotado no Brasil desde 2011, mas infelizmente ele não é utilziado em outros lugares do mundo. Prédios novos possuem esse tipo de tomada enquanto os antigos podem ter tanto as novas tomadas quanto tipos antigos. A melhor solução é comprar um adaptador de dois pinos, que irá servir para ambas tomadas brasileiras novas e antigas. É muito fácil encontrar conversores de voltagem e/ou adaptadores aqui.

Telecomunicações. Todo telefone fixo pode fazer chamadas para qualquer número no Brasil e no mundo. O código de Discagem Direta Internacional (DDI) para o Brasil é +55 e o código de área para o Estado do Rio Grande do Norte (incluindo Natal) é 84. Quatro operadoras de telefonia principais operam aqui, Oi, Claro, TIM e Vivo. Atente para o fato que é difícil encontrar telefones públicos disponíveis em Natal.

Moeda. A moeda brasileira é o Real Brasileiro (BRL). As taxas de câmbio padrão são estabelecidas pelo Banco Central do Brasil, seguindo as taxas de câmbio do dólar americano utilizado no comércio internacional. Dinheiro em espécie pode ser trocado em casas de câmbio, disponíveis no aeroporto e nos shoppings. Você precisará do seu passaporte para realizar a transação.

Cartões de crédito. Os principais cartões de crédito são aceitos no Brasil, em particular Visa e MasterCard. Diners e American Express não são aceitos em todas as facilidades comerciais.

Vistos. Alguns participantes podem precisar de visto para entrar no Brasil. Consulte a embaixada ou consulado brasileiro mais próximo de você para detalhes relacionados a vistos. Participantes que requeiram uma carta convite formal devem entrar em contato com o Comitê Organizador através do formulário de contato apenas após terem feito sua inscrição. Tal carta convite irá ser preparada unicamente para o propósito de aplicações de visto e não representa qualquer comprometimento do Comitê Organizador.

Segurança. Como em qualquer grande cidade, é importante tomar cuidado com sua segurança pessoal. Preste atenção aos seus pertences e evite sair com laptops, câmeras e dispositivos eletrônicos nas ruas.

Números de telefone úteis e de emergência
Polícia — 190
Ambulância — 192
Corpo de Bombeiros — 193
Polícia Federal — 194
Defesa Civil — 199

COMO CHEGAR

Chegando a Natal de avião. O maior aeroporto no Estado do Rio Grande do Norte é o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante—Governador Aluízio Alves (NAT), que serve Natal e sua Região Metropolitana. Esse novo aeroporto foi aberto em maio de 2014 e é considerado um dos melhores aeroportos do Brasil, de acordo com enquetes recentes. Natal não é um grande hub no Brasil, mas há voos diretos de Natal para outras cidades brasileiras maiores, como Fortaleza, Recife, Salvador, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Há também alguns poucos voos internacionais vindo de/para Portugal, Argentina e Itália. Você pode encontrar maiores informações no website do Aeroporto de Natal.

Chegando a Natal de carro. A rodovia federal BR-101 é o acesso mais importante ligando Natal a outras cidades do Nordeste (João Pessoa, Recife e Salvador) e ao Sudeste/Sul do Brasil pela costa norte-sul. Para quem vem de cidades como Fortaleza e Teresina, outro acesso comum é a rodovia federal BR-304, que vem do oeste do Rio Grande do Norte. Assim como nos Estados Unidos, Canadá e na maioria dos países da Europa, essas rodovias possuem limites de velocidade maiores que em vias urbanas (tipicamente entre 80 km/h e 120 km/h), apesar que vias menores, rodovias não pavimentadas e seções de rodovias maiores dentro de áreas urbanas geralmente possuem um limite de velocidade menor.

Chegando a Natal de ônibus. A principal estação de ônibus do Rio Grande do Norte é a Rodoviária de Natal/Terminal Rodoviário Severino Tomaz da Silveira, no bairro Cidade da Esperança. Existem várias empresas de ônibus realizando rotas dentro do Rio Grande do Norte e de/para todas as maiores cidades do Nordeste. Exemplos conhecidos são a Viação Nordeste, Viação Progresso, Expresso Guanabara e Cia São Geraldo de Viação. Você pode consultar seus respectivos websites para tabelas de horários e compra de passagens.

Chegando ao local da IEEE S3C 2017. A IEEE S3C 2017 será realizada no Instituto Metrópole Digital (IMD), localizado no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Várias linhas de ônibus local param próximo ao IMD vindo de diferentes regiões de Natal: você pode pegar as linhas 10/29, 31, 48, 57, 63 e 66, todas tendo um letreiro com a palavra "Campus". Você também pode utilizar aplicativos como o Google Maps ou o Waze para traçar sua rota e tomar um taxi, Uber ou seu carro próprio.

ORGANIZAÇÃO
Coordenação Geral
Nélio Cacho (UFRN, Brasil)
Thais Batista (UFRN, Brasil)
Coordenação de Comitê de Programa
Rosaldo Rossetti (Universidade do Porto, Portugal)
Gilles Betis (Coordenador da IEEE Smart Cities Initiative / EIT Digital, França)
Organização Local
Frederico Lopes (UFRN, Brasil)
Coordenação de Patrocínio
Alexandre Tauvy (Inventta+bgi, Brasil)
Luiz Augusto Bellusci (Service Lab, Brasil)
Coordenação de Publicidade
Everton Cavalcante (UFRN, Brasil)
Organização
Correalização
Apoio